Saiba como Lucas Vergilio se posiciona perante temas polêmicos

Criminalização da homofobia, descriminalização do aborto e legalização da maconha foram temas que pautaram grandes debates em 2014 entre a população e políticos, com vários protestos envolvendo os temas. Com o início de um novo mandato, o Jornal Opção Online resolveu questionar alguns deputados federais, entre eles Lucas Vergilio, do Solidariedade. Confira as respostas:

Criminalização da homofobia: a favor da ação, o parlamentar disse que o projeto não deve, entretanto, ficar restrito à questão da homofobia. “Tem outras formas de discriminação tão ruins quanto a homofobia. Tem que criminalizar todos os tipos de preconceito”, pontuou.

Aborto: o parlamentar defende que a lei já existente deve ser ampliada. “É um tema polêmico e a gente deve ter cuidado para não ser mal interpretado. Mas eu não vejo mal algum nessa questão do aborto”, pontuou. De acordo com o político, quando uma mulher está determinada a fazer um aborto, a ilegalidade não a impede. “É melhor legalizar do que deixar com que mulheres vão para clínicas clandestinas – que também devem ser combatidas pelo Estado”, disse.

Legalização da maconha: “Nossa lei só beneficia traficante”, sustentou. O parlamentar defende a droga deve ser totalmente legalizada ou o uso criminalizado. “O traficante acaba andando com pouca quantidade de droga e quando é pego, fica como usuário. Temos que combater isso. A violência que gira em torno da droga é muita grande. A maioria das armas no mercado negro é de dinheiro vindo do tráfico”, e completou: “Eu não acredito que alguém vai usar maconha porque é legal; nem que vai parar de usar porque é crime. Cigarro e álcool também matam. O que deve-se fazer é orientar as pessoas”, explicou.

Pena de morte: “Sou contra, porque, como cristão, acredito que ninguém tem direito de tirar a vida de outra pessoa”, disse.